Facebook Twitter Instagram

Deixe sua casa ainda mais confortável

Conforme o mês de setembro vai se desenrolando, começam a surgir ares primaveris no nosso clima, e com eles, as temperaturas começam a subir. De acordo com as previsões, o fim de ano contará com temperaturas atípicas e bem acima das médias dos últimos anos.

Quando você pensa em um verão muito quente e abafado, o que vem à cabeça? Com certeza o quanto faria bem curtir os longos dias do final e do início do ano, curtindo à beira de uma piscina desenvolvida exclusivamente para você.

Vamos falar das principais diferenças entre as várias formas que uma piscina pode ter; e nem estamos falando apenas da forma física, mas também dos diversos tipos de instalação, dos acabamentos que podem ser utilizados e até mesmo da sua estruturação.

Temos que começar do início, então é necessário dizer que as piscinas podem ser construídas em três materiais básicos diferentes: o Concreto, a Fibra de Vidro e o Vinil. As duas primeiras são os tipos mais difundidos e utilizados, sendo a terceira considerada uma “opção”.

A piscina de Fibra de vidro acaba se tornando mais viável financeiramente por já ter formatos padrão, normalmente retangulares ou ovais, além de contar com uma instalação mais prática. A peça, por ser única, é instalada mais rapidamente, sendo necessários previamente apenas a escavação do local onde será colocada e o nivelamento da base onde será depositada. Um ponto a ser observado é a existência ou não de espaço para o guindaste que vai fazer a manobra de descarga da bacia.

A piscina de concreto é mais maleável quando o assunto é formato. Ela pode ser modelada de acordo com a vontade do cliente, mas acaba apresentando um processo produtivo mais longo; é necessária a secagem do concreto, o nivelamento dele e posteriormente o revestimento interno e externo.

Não podemos deixar de citar o sistema de impermeabilização que é indispensável a uma piscina de concreto. Ele pode ser executado com pinturas impermeabilizantes, que podem ou não, agregar uma camada protetora, ou pode ser feito também, com a manta asfáltica externa.

Ambos os sistemas são aplicados diretamente sobre o concreto, interna e externamente, evitando assim o contato do material com a umidade do solo e impedindo que seja necessário o reparo da obra antes do tempo.

A piscina de Lona é a menos utilizada na nossa região, sendo um meio termo entre o concreto e a fibra de vidro. O vinil age como impermeabilizante na estrutura de concreto ou de bloco estrutural, propiciando um efeito muito bonito, que pode ser incrementado com cascatas, luzes internas e desníveis.

Piscina de borda Infinita

A queridinha do momento no mundo do design. Ela é projetada de forma a dar a impressão de que não tem fim. É ideal para locais onde haja um desnível acentuado e de preferência onde exista arborização natural ou um curso d’água. Ela precisa de um desenho diferente das outras, pois precisa de uma área de transbordo para o excesso da água que passa da superfície.

Independentemente do tipo da piscina da sua escolha, invariavelmente vai ser necessária a instalação de um sistema de filtragem. Esse sistema consiste em um ralo no fundo da piscina e um conjunto de bombeamento que mantenha a água circulando. Nesse caso, o que vai variar é o tamanho do maquinário, que deve ser dimensionado de acordo com o tamanho e volume da piscina.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.